Madre Assunta Marchetti

Relatos de graças alcançadas por intercessão de  Madre Assunta

Desde que Madre Assunta partiu para a Casa do Pai, em 1948, são muitos os relatos que testemunham a sua poderosa intercessão junto a Deus.

Aqui, devotos, amigos e peregrinos contam seus relatos de como Madre Assunta Marchetti os ajudou em momentos difíceis.

É desse modo que Madre Assunta nos aproxima sempre mais de Jesus Cristo.

Sacerdote pede pela saúde do irmão:

Sou um sacerdote de Roma e me sinto na obrigação de comunicar à Postulação de ter recebido uma graça por intercessão de  Madre Assunta.

Já a conhecia, mas um dia li sobre o milagre que levou Madre Assunta à beatificação. Meu irmão estava mal, em perigo de vida…

Recorri confiante à Madre Assunta. Disse-lhe: “Não fazes nada por meu irmão?” Naquela hora senti um calafrio a perpassar meu corpo. Não entendo o que aconteceu, só sei que no dia seguinte meu irmão estava melhor.

É claro, eu só posso atribuir isto à taumaturga Cofundadora da Congregação das Irmãs Missionárias de São Carlos – Scalabrinianas.

Obrigado, Madre Assunta.

Resolveu problema financeiro:

Eu encontrava-me desesperada porque tinha que pagar uma dívida e não tinha os recursos no momento, eu não sabia o que fazer.

Como já tinha alcançado outra vez a graça através da intercessão da Serva de Deus Madre Assunta, resolvi pedir novamente para que resolvesse meu problema.

Alcancei a graça e estou muito feliz, pois a dívida foi financiada e pagarei em 10 (dez) anos.

Assina: Carmem Costalonga Alves – PR, Brasil.

Enfermeira realiza novena:

Sou enfermeira e trabalho na área da saúde há seis anos, muitas vezes, lidando com tristezas, doenças e, perdas. A enfermagem foi o trabalho que escolhi para servir a Deus e aos irmãos.

No ano de 2009 tive uma grande provação. Comecei a trabalhar na CTI Pediátrica, acompanhando o sofrimento dos pais e familiares de muitas crianças que por ali passavam. Foi então que conheci um menino chamado Kauã. Precisava de um transplante de fígado.

Na busca pelo mesmo, encontrou na vizinha a doadora que, com muito carinho e amor, doou um pedaço do fígado para salvar sua vida. Muito debilitado e ictérico, utilizando vários medicamentos, enfrentando altos e baixos em sua recuperação, enquanto o Hospital utilizou todos os recursos necessários para prestar-lhe a assistência adequada.

Acompanhei o sofrimento de seus pais, preces e promessas que eles faziam e, a grande esperança que tinham da recuperação de seu filho. Foi então que recorri a Madre Assunta, porque ela já me ajudou em outras várias ocasiões. Comecei a novena e pedi a ela que intercedesse pela recuperação do Kauã e também que ele não rejeitasse o fígado.

Aos poucos o pequeno foi melhorando, saiu do respirador, e foi melhorando gradativamente. Recuperando-se, começou a sorrir e teve alta da CTI. Foi transferido para o quarto onde ficou até ficar totalmente recuperado. Dou graças à Serva de Deus Madre Assunta por ter concedido essa graça.

Mas, meu coração não suportou mais cuidar das crianças na CTI, e voltei a cuidar dos doentes em outro setor do Hospital, com a mesma dedicação de sempre.

Assina: Zinara Pereira – Passo Fundo – RS, Brasil.

Rezou pelo filho:

Estava no hospital com minha netinha, quando vi um folhetinho e comecei a ler.

Achei interessante, pois tudo que eu precisava estava escrito naquele folheto, vi a oração e as graças alcançadas. Meu filho Márcio estava desempregado.

Ele se casou em dezembro e em janeiro perdeu o emprego. Fiz a novena de Madre Assunta e no nono dia à tarde ligaram para ele, pedindo para começar a trabalhar no outro dia, e graças à intercessão de Madre Assunta já vai para três meses que está empregado e está muito feliz no emprego.


Avó reza pela neta:

Outra graça alcançada foi a da minha netinha Luciany que nasceu no dia 1º de março de 2010 e saiu do hospital. No 5º dia quando foi atendida pelo pediatra, ele achou melhor que ela fosse internada para tomar banho de luz.

Depois de três dias o médico lhe deu alta, mas percebemos que ela ainda estava com muita secreção saindo pela boca e tossia até ficar roxa.

Resolvemos levá-la a outro pediatra, o qual nos disse que era conseqüência do parto. Respondendo a minha pergunta, ele disse que isso não era normal e, que a criança poderia ficar até três meses assim, mas eu não suportava mais vê-la ficar tão mal com aquela tosse.

Foi aí que recorri mais uma vez à Madre Assunta e, em poucos dias, ela já não tinha mais nada.
Sou muito grata à Madre Assunta.


Helena Maria Serafim da Silva – São Paulo – SP.

As Scalabrinianas desenvolvem sua missão através de atividades nos âmbitos da catequese, educação cristã, pastoral da saúde, pastoral social e pastoral das migrações.
Atualmente também marcam presença em organismos eclesiais e internacionais, em organizações civis e não-governamentais

A CONGREGAÇÃO